URGÊNCIA – Família cria rifa para tratamento de criança que tem pés curvados: ”ela quer andar”

A família da pequena Jhulie Vitória, de 6 anos de idade, está fazendo uma rifa para arrecadar dinheiro que será empregado na viem um procedimento médico, que só é possível em um hospital de Brasília.

   Continua após o anúncio  

Jhulie nasceu com paralisia cerebral e autismo secundário. Segunda a mãe dela, Cristiane Silva, a deficiência adquirida no nascimento afetou a coordenação motora da criança e, com isso, os pés dela foram afetados, fazendo com que eles ficassem curvados.

No entanto, ela contou que o caso da filha tem solução, mas, em Brasília. A família conta que o tratamento para fazer com que Jhulie consiga firmar os pés no chão é único, pois depende da força de vontade dela, e ele só pode ser realizado na capital federal.

   Continua após o anúncio  

“Olá, minha gente. Hoje venho aqui pedir uma força de vocês. Para quem não sabe, essa é minha irmã Jhulie Vitória, ela tem paralisia cerebral e autismo. Recebemos uma oportunidade única de arrumar os pés dela para que ela comece a andar”, diz o trecho de um apelo feito nas redes sociais pela irmã da pequena, a Natacha Rebecca.

A família então afirma que o tratamento de Jhulie deve durar dois meses em Brasília e por isso criaram a rifa para juntar dinheiro para a custear a estadia na cidade.

“Estamos fazendo essa rifa para termos essa ajuda. A situação não está fácil e essa oportunidade é única para que ela tenha essa chance de andar. Ela está com força de vontade de andar e era o que os médicos de Brasília queriam, queriam que ela estivesse com força de vontade”, diz a mãe emocionada.

   Continua após o anúncio  

Em fevereiro

Cristiane relatou também que o procedimento não pode ser feito em Porto Velho por falta de médicos especialistas. O hospital onde Jhulie realizará o procedimento é o Sarah Kubitschek, uma unidade pública. A primeira consulta está marcada para 4 de fevereiro.

Nesse primeiro momento, Jhulie colocará gesso nos pés e realizará consulta semanais ao longo de dois meses. Dependendo do quadro dela, a cirurgia deve ser realizada em seguida, conforme relata a família.

Em razão da demora no procedimento, os familiares terão que passar uma temporada na capital do país e por isso estão fazendo a rifa. Tudo o que for arrecadado será usado para garantir compra de remédios, além do sustento durante o período que ficarem na capital do Brasil.

Como ajudar

   Continua após o anúncio  

O valor da rifa é R$ 10. São 15 prêmios que tem pizza família, looks de roupa, vouche em loja de celular, caixa surpresa, bolo, tatuagens, entre outros. O sorteio acontece no dia 10 de fevereiro.

Quem quiser ajudar comprando a rifa, pode entrar em contato pelos números (69) 99269-0088 ou 99298-6879.

   Continua após o anúncio  

Por Rondoniaovivo

Compartilhe esta matéria:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram

+ Sobre o tema

Destaques